endoscopia Archives - Multigastro

Novos equipamentos de ponta à disposição dos pacientes da MultiGastro

Buscando o contínuo aperfeiçoamento dos processos como forma de oferecer um atendimento cada vez mais qualificado, a MultiGastro fez a aquisição de três novos equipamentos de ponta (Unidade Eletrocirúrgica ERBE – Bisturi elétrico, Insufladora de CO2 Olympus e a Processadora de Vídeoendoscopia Olympus CV-170) a fim de conferir mais segurança, conforto e precisão aos exames endoscópicos realizados na clínica de Endoscopia Digestiva e Multiexames. As novas máquinas já estão à disposição dos pacientes e representam o que há de mais moderno na área. “Acreditamos que com essas aquisições poderemos oferecer um serviço cada mais diferenciado e voltado para o bem-estar do paciente, pois elas irão proporcionar mais precisão e conforto ao procedimento, inclusive os mais prolongados e desconfortáveis como remoção de pólipos”, explicou o endoscopista da MultiGastro, Gerson Brasil. Ainda segundo o endoscopista, a MultiGastro projeta novos investimentos para o próximo ano. “A nossa pretensão é continuar investindo em novas tecnologias que ajudem o nosso paciente. Além de máquinas, também estamos promovendo em capacitações para a nossa equipe de endoscopistas. Agora em janeiro todos irão passar pelo treinamento de Suporte Avançado de Vida em Cardiologia (ACLS), que tem como objetivo tornar a sedação um ato ainda mais seguro aos pacientes”, pontuou. Conheça os novos equipamentos da MultiGastro – Unidade Eletrocirúrgica ERBE (bisturi elétrico) – Proporciona maior precisão e segurança durante os procedimentos da Endoscopia Terapêutica; – Insufladora de CO2 Olympus – Confere maior segurança e conforto ao paciente para os procedimentos endoscópicos-cirúrgicos, evitando desconforto abdominal após os exames. – Processadora de Vídeoendoscopia Olympus CV-170 – As principais vantagens do desse equipamento endoscopia é a qualidade da imagem e a... Leia Mais

Câncer de estômago: endoscopia é o exame mais indicado para diagnóstico

Também conhecido como câncer gástrico, o câncer de estômago apresenta três tipos predominantes: adenocarcinoma (responsável por 95% dos casos), linfoma (diagnosticado em cerca de 3% dos casos), e leiomiossarcoma. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), são diagnosticados mais de 20 mil novos casos de câncer gástrico por ano, aparecendo em terceiro lugar na incidência entre os homens e em quinto entre as mulheres do Brasil. Não se sabe ao certo o que causa o câncer de estômago, mas sabe-se que o frequente consumo de alimentos ricos em sal, alimentos defumados e em conserva, além da infecção pela bactéria H. pilory podem ter relação com o desenvolvimento da doença. Para a identificação e diagnóstico do câncer de estômago, o exame mais indicado é a endoscopia digestiva, que pode ser solicitada para pacientes com fatores de risco ou com sintomas que possam sugerir a doença. Como o câncer raramente apresenta sintomas na fase inicial, alguns indícios como perda de peso, fadiga, anemia, dor abdominal, azia, náuseas, vômitos persistentes podem ser confundidos com doenças do sistema gastrointestinal, como a gastrite e a úlcera, portanto, é preciso um estudo médico detalhado de cada caso. Outros exames laboratoriais e de imagem também podem ser solicitados para o diagnóstico da doença. O diagnóstico precoce possibilita o tratamento menos agressivo e maior chance de... Leia Mais

Doença celíaca pode ser identificada pela endoscopia

A doença celíaca é uma desordem autoimune caracterizada pela inflamação crônica da mucosa do intestino delgado, causada pelo glúten, proteína presente no trigo, aveia, centeio, cevada e malte. Esta inflamação pode resultar em má absorção intestinal e provocar sintomas como diarreia crônica, anemia, vômitos, dores, entre outros. O diagnóstico da doença pode ser feito através de exame de sangue, que avalia a presença de substâncias associadas a alergias, mas, apesar de sensível, não oferece um diagnóstico conclusivo, sendo necessário realizar uma Endoscopia para confirmar a condição no paciente. PROCEDIMENTO Durante o procedimento, o endoscópio é inserido pela boca até chegar no início do intestino delgado. Além de visualizar todo o trajeto, o instrumento poderá colher pequenas amostras da mucosa para realizar biópsia do duodeno e obter a confirmação da presença da doença. Caso a doença seja confirmada, o tratamento é feito eliminando o glúten da alimentação por toda a vida, sendo o paciente orientado a deixar de ingerir alimentos como farinha de trigo, pães, macarrão, biscoitos, bolos, entre outros. Se não tratada, a doença celíaca pode levar a graves complicações. DIAGNÓSTICO A Endoscopia é a melhor maneira de diagnosticar a doença celíaca. A Multigastro realiza Endoscopias Digestivas de segunda à sexta, inclusive à noite, das 18h às 21, na unidade Recife. Informações e agendamentos: (81)... Leia Mais