Exames para prevenção do câncer colorretal devem ser feitos a partir dos 45 anos - Multigastro

Exames para prevenção do câncer colorretal devem ser feitos a partir dos 45 anos

A recomendação é da Sociedade Americana do Câncer que vem registrando um aumento acentuado de câncer colorretal em pessoas com idades entre 20 e 54 anos 

Devido ao aumento nos casos de câncer colorretal entre adultos mais jovens nos EUA, a Sociedade Americana do Câncer mudou as diretrizes para a prevenção da doença recomendando que a colonoscopia seja feita a partir dos 45 anos ao invés dos 50. A novidade foi publicada no último dia 30 de maio, na “CA: A Cancer Journal for Clinicians”.

Segundo a Organização Mundial de Saúde, o câncer colorretal é o terceiro que mais leva a óbito no mundo. Nos Estados Unidos, ele já ocupa a segunda posição no ranking dos tipos de câncer dentre os que afetam tanto homens quanto mulheres, de acordo com dados do Centro Nacional de Controle de Doenças. No Brasil a realidade não é diferente. Segundo o Instituto Nacional de Câncer, em 2013, cerca de 15 mil brasileiros morreram em decorrência das complicações deste câncer.

De acordo com Gerson Brasil, especialista em Endoscopia Digestiva e diretor médico da MultiGastro, esse tipo de neoplasia surge a partir de pólipos, pequenas lesões que se desenvolvem na parede interna do intestino, e que podem ser removidas do organismo ainda na fase pré-maligna durante a colonoscopia.

O especialista ressalta que a nova recomendação é que o exame preventivo seja feito a partir dos 45 anos, essa idade pode ser menor, caso haja sintomas da doença, a exemplo de sangramento, ou haja histórico na família.

Neste caso, para ter um prognóstico mais positivo, a colonoscopia deve ser realizada 10 anos antes da idade que o parente teve.

Por exemplo, se uma mãe ou pai teve aos 50, os filhos devem fazer o exame aos 40. “No momento em que uma lesão é identificada, o médico pode optar pela ressecção da mesma através de uma cirurgia endoscópica conhecida como polipectomia ou mucosectomia, que é uma técnica bastante segura e eficaz, apesar de ser um exame invasivo”, afirmou Gerson Brasil.

O câncer colorretal é tratável e, na maioria dos casos, curável, ao ser detectado precocemente através da colonoscopia, e quando ainda não se espalhou para outros órgãos.

Share This