Saúde Digestiva Archives - Página 2 de 2 - Multigastro

Esôfago de Barrett: causas, sintomas e tratamento

Você sabia que quando não tratada a doença do Refluxo Gastroesofágico (DRGE) pode evoluir para um problema sério chamado esôfago de Barrett, que é caracterizado pela alteração do tecido que reveste a parte final do esôfago devido à exposição prolongada ao suco gástrico? De acordo com a Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva (SOBED) mais de 150 mil novos casos da doença são registrados por ano, no Brasil, com maior prevalência em adultos de média idade (55 anos) e idosos do sexo masculino. A doença em si não causa sintomas, mas quando aparecem estão associados à presença da DRGE que inclui sintomas como queimação e regurgitação. O diagnóstico do Barrett deve ser feito por meio da endoscopia digestiva e confirmado através de biópsias, que tem como principal intenção diagnosticar os tipos de alterações celulares, entre elas as pré-malignas (displasia). Segundo o gastroenterologista da MultiGastro, Gerson Brasil, o tratamento da doença age diretamente no agente causador, ou seja, o refluxo gastresofágico. ”Apesar de não ter cura, o paciente pode controlar e evitar a progressão da doença para o câncer de esôfago, adotando melhores hábitos alimentares, perda de peso e, principalmente, medicações que diminuam a acidez gástrica de forma efetiva, obviamente, tudo acompanhado pelo um gastroenterologista.  A cirurgia é uma opção indicada só em casos severos e de difícil tratamento medicamentoso”, afirma.   *Este blog tem caráter apenas informativo, ou seja, as informações prestadas aqui não substituem a avaliação médica e não se caracterizam como atendimento médico. Dúvidas e perguntas sobre indicações, receitas e dosagens de medicamentos/tratamentos deverão ser feitas diretamente ao seu médico. Evite qualquer forma de automedicação e procure acompanhamento por um profissional... Leia Mais

Colonoscopia – Saiba o que é mito ou verdade sobre o procedimento

A colonoscopia é um exame que permite ao médico analisar com precisão o revestimento interno do intestino grosso e parte do delgado, correspondente ao reto, ao cólon e o íleo terminal. O procedimento dura em média de 20 a 30 minutos e o cólon deve estar sem resíduos alimentares, o que exige um preparo prévio indicado pelo endoscopista, que consiste em uma dieta líquido/pastosa e o uso de laxantes nas 24 horas antecedentes a colonoscopia. Apesar de ser um exame simples a colonoscopia é fundamental para o diagnóstico preciso de problemas no intestino, como o câncer colorretal, úlceras e divertículos. A Colonoscopia ainda é cercada por muitos mitos e dúvidas e para ajudar a desmistificar e tranquilizar os pacientes quanto ao procedimento, a Multigastro explica o que é mito ou verdade. MITOS e VERDADE SOBRE COLONOSCOPIA Dor durante o exame? – MITO O paciente é sedado e, assim, não sente nada durante o procedimento. Todavia, o preparo pode ser desconfortável, haja vista a necessidade do uso de medicamentos laxativos que esvaziam o intestino grosso e permitem o estudo do cólon. Colonoscopia é indicada a todos os pacientes? – MITO Existem algumas situações em que a colonoscopia para diagnóstico é indicada: pessoas com mais de 50 anos; com histórico familiar de 1° grau diagnosticado com o câncer no intestino; com queixas de sangramento intestinal; anormalidades diagnosticadas por outros exames de imagem; A frequência depende dos sintomas e dos achados, alterando em cada caso. É possível retirar tumores? – VERDADE Na maioria dos casos, pequenos tumores e pólipos (grupos de células que se formam na mucosa do reto e cólon podem... Leia Mais