Saúde Digestiva Archives - Multigastro

Gerson Brasil fala sobre H. pylori no programa “Conexão Notícias”

O endoscopista Gerson Brasil concedeu uma entrevista, nesta quarta-feira (27), ao programa Conexão Notícias (Rádio Folha FM) para falar sobre “H. Pylori”, bactéria que se desenvolve na mucosa protetora do revestimento gástrico e é uma das principais causadoras de problemas digestivos, como gastrites e úlceras, além de aumentar o risco de desenvolvimento de câncer de estômago. Confira na íntegra a entrevista. Lembrando que a  MultiGastro realiza a Endoscopia e procedimentos endoscópicos com tecnologia de ponta como a Unidade Eletrocirúrgica (Bisturi Elétrico) e a Insufladora de CO2, além da equipe possuir certificado ACLS, o que proporciona ao paciente maior segurança e precisão.  Mais informações: (81)... Leia Mais

H. pylori: Pesquisa indica que a prevalência da bactéria na população brasileira é de 70%

De acordo com estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS), mais metade da população mundial está infectada pela bactéria Helicobacter pylori, mais conhecida como . Esse microrganismo se desenvolve na mucosa protetora do revestimento gástrico e é um dos principais causadores de problemas digestivos, como gastrites e úlceras, além de aumentar o risco de desenvolvimento de câncer de estômago. Segundo o especialista em Endoscopia Digestiva e diretor médico da MultiGastro, Gerson Brasil   a infecção pode causar dor, sensação de queimação no estômago, falta de apetite, enjoo e vômito. “Essa infecção é muito comum estudos indicam que está presente entre cerca de 70% da população. Assim, para prevenir é muito importante ter cuidados com higiene, como lavar as mãos antes de comer e após ir ao banheiro, além de evitar dividir talheres e copos com outras pessoas”, explica o especialista. Ainda de acordo com Gerson Brasil, uma das principais formas de diagnosticar a H. pylori é por meio de uma biópsia de tecido do estômago, que é realizada durante a Endoscopia Digestiva Alta. “A endoscopia é um dos exames mais importantes e completos para identificar essa bactéria, pois permite avaliar o estado do estômago, servindo também para o diagnóstico de gastrites, úlceras ou tumores”, afirma. A MultiGastro realiza a Endoscopia e procedimentos endoscópicos com tecnologia de ponta como a Unidade Eletrocirúrgica (Bisturi Elétrico) e a Insufladora de CO2, além da equipe possuir certificado ACLS, o que proporciona ao paciente maior segurança e precisão.  Mais informações: (81)... Leia Mais

Exames para prevenção do câncer colorretal devem ser feitos a partir dos 45 anos

Devido ao aumento nos casos de câncer colorretal entre adultos mais jovens nos EUA, a Sociedade Americana do Câncer mudou as diretrizes para a prevenção da doença recomendando que a colonoscopia seja feita a partir dos 45 anos ao invés dos 50. A novidade foi publicada no último dia 30 de maio, na “CA: A Cancer Journal for Clinicians”. Segundo a Organização Mundial de Saúde, o câncer colorretal é o terceiro que mais leva a óbito no mundo. Nos Estados Unidos, ele já ocupa a segunda posição no ranking dos tipos de câncer dentre os que afetam tanto homens quanto mulheres, de acordo com dados do Centro Nacional de Controle de Doenças. No Brasil a realidade não é diferente. Segundo o Instituto Nacional de Câncer, em 2013, cerca de 15 mil brasileiros morreram em decorrência das complicações deste câncer. De acordo com Gerson Brasil, especialista em Endoscopia Digestiva e diretor médico da MultiGastro, esse tipo de neoplasia surge a partir de pólipos, pequenas lesões que se desenvolvem na parede interna do intestino, e que podem ser removidas do organismo ainda na fase pré-maligna durante a colonoscopia. O especialista ressalta que a nova recomendação é que o exame preventivo seja feito a partir dos 45 anos, essa idade pode ser menor, caso haja sintomas da doença, a exemplo de sangramento, ou haja histórico na família. Neste caso, para ter um prognóstico mais positivo, a colonoscopia deve ser realizada 10 anos antes da idade que o parente teve. Por exemplo, se uma mãe ou pai teve aos 50, os filhos devem fazer o exame aos 40. “No momento em que uma... Leia Mais

Hábitos incorretos facilitam doenças digestivas

  A correria do dia a dia, a má alimentação e o sedentarismo são inimigos da saúde digestiva, podendo ocasionar sérias complicações para o aparelho digestivo. “Os sintomas das doenças gastrointestinais podem traduzir pequenos problemas como também ocultar doenças mais significativas”, afirmou Gerson Brasil, especialista em Endoscopia Digestiva e diretor médico da MultiGastro. Entre as principais patologias decorrentes desses maus hábitos, estão a constipação intestinal, a dispepsia (má digestão), a síndrome do Intestino Irritável, o refluxo gastroesofágico e a gastrite, além dos cânceres de estômago e colorretal, sendo este o terceiro tipo mais comum e o segundo mais relacionado com a mortalidade. Para conscientizar a população sobre o cuidado com o aparelho digestivo, a Organização Mundial de Gastroenterologia instituiu o Dia Mundial da Saúde Digestiva, comemorado anualmente no dia 29 de maio. “Um diagnóstico precoce e seguro possibilita prognóstico  positivo e eficaz  para a maioria dos pacientes. Lembrando que a mudança de hábitos é um importante aliado desse objetivo”, afirma o especialista. Sugestão de entrevista – Gerson Brasil Perfil Gerson Brasil – Médico formado na UPE, especialista em Gastroenterologia pelo Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC-UPE) e em Endoscopia Digestiva pelo Hospital das Clínicas de São Paulo (HC-FMUSP). Gerson Brasil também é Membro Titular da Federação Brasileira de Gastroenterologia (FBG) e da Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva (SOBED), além de atual presidente da SOBED em Pernambuco (2017-2018). É professor da disciplina de Gastroenterologia do curso de Medicina da UniNassau. Multigastro Com mais de 20 anos de atuação na área de diagnóstico digestivo em Pernambuco, a MultiGastro é uma clínica composta por especialistas formados nos melhores centros de endoscopia do país... Leia Mais

Atenção com os exageros da alimentação nas festas de fim de ano

Chegou a época das muitas confraternizações, geralmente com direito a ceia e mesas fartas. Para isso, a equipe da MultiGastro separou algumas dicas que podem garantir um Natal e réveillon seguros, sem prejudicar seu sistema digestivo e sem estragar suas festas. Confira: Evite exageros – A ceia de Natal é sinônimo de fartura, portanto, evite comer e beber demais. Pequenas porções são mais indicadas, principalmente quando se tratar de alimentos mais pesados. Uma dica importante é escolher um prato menor, servindo, assim, menos comida. Aproveite as frutas secas e oleaginosas – Nas festas de fim de ano, frutas secas e cristalizadas são facilmente encontradas em vários pratos. As ameixas secas, damascos, uvas-passas são boas opções de petisco, em substituição às frituras e quitutes gordurosos. As sementes oleaginosas, como castanhas, nozes e amendoim, possuem a chamada “gordura boa” e tem comprovada ação benéfica ao funcionamento do coração. Cuidado com o sal – O excesso de sódio, substância presente na composição do sal, causa, além da hipertensão, problemas renais e digestivos. Conheça a procedência das comidas – Prefira alimentos preparados em casa ou em locais que sejam confiáveis e reconhecidos pela qualidade e limpeza, fundamentais para a boa... Leia Mais

Câncer de estômago: endoscopia é o exame mais indicado para diagnóstico

Também conhecido como câncer gástrico, o câncer de estômago apresenta três tipos predominantes: adenocarcinoma (responsável por 95% dos casos), linfoma (diagnosticado em cerca de 3% dos casos), e leiomiossarcoma. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), são diagnosticados mais de 20 mil novos casos de câncer gástrico por ano, aparecendo em terceiro lugar na incidência entre os homens e em quinto entre as mulheres do Brasil. Não se sabe ao certo o que causa o câncer de estômago, mas sabe-se que o frequente consumo de alimentos ricos em sal, alimentos defumados e em conserva, além da infecção pela bactéria H. pilory podem ter relação com o desenvolvimento da doença. Para a identificação e diagnóstico do câncer de estômago, o exame mais indicado é a endoscopia digestiva, que pode ser solicitada para pacientes com fatores de risco ou com sintomas que possam sugerir a doença. Como o câncer raramente apresenta sintomas na fase inicial, alguns indícios como perda de peso, fadiga, anemia, dor abdominal, azia, náuseas, vômitos persistentes podem ser confundidos com doenças do sistema gastrointestinal, como a gastrite e a úlcera, portanto, é preciso um estudo médico detalhado de cada caso. Outros exames laboratoriais e de imagem também podem ser solicitados para o diagnóstico da doença. O diagnóstico precoce possibilita o tratamento menos agressivo e maior chance de... Leia Mais